A perda de cabelos é incômoda tanto para homens quanto para mulheres, e quanto mais cedo se manifesta, mais transtornos pode causar. A calvície na adolescência, por exemplo, pode dificultar ainda mais esse período que por si só costuma ser o mais difícil da vida de diversas pessoas.

Veja abaixo como e por que ela surge, e fique atento para tratar o quanto antes.

COMO E POR QUE SURGE

Por se tratar de algo que atinge principalmente os homens no período da adolescência, vamos focar no público masculino, mas os cuidados valem também para as mulheres.

Antes de mais nada, vale ressaltar que se você possui algum parente próximo (pai, avô ou tio) que teve ou tem calvície, grandes são as chances de você também ter, por ser hereditária. Ela irá se manifestar da mesma forma que se manifesta em adultos, ou seja: a transformação da testosterona em di-hidrotestosterona ao entrar em contato com a enzima 5-alfa-redutase irá enfraquecer os fios aos poucos, fazendo com que nasçam cada vez menores até deixarem de ser produzidos. E uma vez iniciada a queda, dificilmente ela será revertida, por isso a importância de procurar tratamento precocemente, como enfatiza a dermatologista Tatiana Gabbi.

 Um dos maiores erros cometidos pelos homens, nesse caso, é procurar ajuda médica apenas quando notam as famosas entradas ou “coroa de padre” se formando, quando na verdade deveriam procurar assim que percebem os fios mais finos, falhos e fracos, capazes de cair a um simples puxão.

Segundo o dermatologista José Rogério Régis, é mais comum que a calvície se manifeste após os 20 anos de idade, mas para obter bons resultados é fundamental começar a se tratar quando o paciente estiver 10 anos mais jovem que o seu parente mais próximo quando começou a ter calvície. Por exemplo: se o seu pai começou a ter queda de cabelo aos 25, aos 15 já é possível fazer uma avaliação e exames que indiquem se ela irá ou não se manifestar em você.

 Infelizmente ainda não existe cura comprovada, mas caso a resposta dos exames seja sim, seu médico irá indicar os tratamentos disponíveis para retardá-la e fazer com que apareça o mais tarde possível e de forma menos acentuada. Entretanto, é extremamente importante que o tratamento escolhido seja feito ininterruptamente.

QUEDA DE CABELO EM ADOLESCENTES

 É comum comparamos calvície com queda de cabelo, mas cada uma possui suas características. Enquanto a primeira é hereditária e dificilmente curada, a segunda pode ser causada por diversas atividades que, se interrompidas, podem trazer os fios de volta.

No público adolescente, por exemplo, ela pode se manifestar por fatores como má alimentação, ingestão de álcool, estresse e mudanças constantes no cabelo, itens esses que costumam fazer parte do dia a dia da maioria dos jovens. E, assim como na calvície, quanto mais cedo for percebido o aumento da queda ou surgimento de falhas, mas fácil será reverter o problema.

A grande diferença está no fato de que, ao invés de medicamentos, basta adotar uma vida mais saudável para ver os resultados.

Ficou com alguma dúvida ou gostaria de nos dizer algo? Deixe um comentário e responderemos o mais breve possível =)